Como funciona a rede de contactos da profemina em Portugal?

Como funciona a rede de contactos da profemina em Portugal?

1127680448 | Syda Productions | shutterstock.com

Quem são os nossos parceiros de língua portuguesa?

A profemina estabeleceu uma parceria com a associação Apoio à Vida (ajuda a grávidas em dificuldade), sediada em Lisboa, Portugal. Trata-se de uma organização com mais de 20 anos de trabalho no terreno, que existe para que nenhuma grávida se sinta sozinha. Esta equipa conta com counsellors certificadas pela profemina para acompanhar mulheres que se sintam em crise perante uma gravidez inesperada.

  • Fique a saber mais sobre os nossos parceiros no respetivo site: Apoio à Vida 

 

Uma rede de apoio e informação

Com muita frequência, as mulheres que acompanhamos trazem-nos questões que vão além do processo de tomada de decisão relativamente à gravidez. Muitas vezes tratam-se de pedidos de informação bastante específicos.

Nessas situações, os nossos parceiros de língua portuguesa recorrem à sua rede de contactos: especialistas, voluntários e outras instituições ou serviços que trabalham na área do apoio à mulher e à família, com os quais estejam familiarizados. 

Esta rede está em construção contínua e os novos contactos e recomendações são bem-vindos!

 

Profissionais especializados

Do mesmo modo, quando uma mulher grávida em dificuldade precisa de informação ou serviços não abrangidos pelas competências da nossa equipa, os nossos parceiros de língua portuguesa recorrem à sua rede de especialistas. 

Em Portugal, a rede de especialistas voluntários dos nossos parceiros conta com: 

  • Ginecologistas/obstetras 
  • Conselheiras de aleitamento materno
  • Enfermeiras especializadas na monitorização da fertilidade
  • Médicos de família, pediatras, psiquiatras e de outras especialidades
  • Advogados especializados no direito da família, do trabalho, ou na área da imigração 

 

Voluntários

Além dos profissionais que referimos, os nossos parceiros contam com uma rede de voluntários, com o objetivo de ter recursos humanos disponíveis, caso haja necessidade de apoio local mais prático.

Isto torna-se particularmente relevante quando a mulher grávida não encontra apoio suficiente na sua rede pessoal, ou quando surge uma circunstância particularmente desafiante na sua vida.  

Concretamente, os voluntários podem atuar a nível de:

  • Apoio em casa no pós-parto 
  • Acompanhamento em deslocações a serviços como Segurança Social, Loja do Cidadão ou outros 
  • Apoio ao mudar de casa ou a preparar o quarto do bebé
  • Companhia para, simplesmente, partilhar experiências ou passear

 

Outras instituições e serviços

Por vezes, além da tomada de decisão relativamente a abortar ou prosseguir com a gravidez, existem outras dificuldades e problemáticas na vida da mulher que requerem um acompanhamento especializado.

Nesses casos, os nossos parceiros em Portugal podem dar os contactos ou facilitar o encaminhamento para outras organizações, procurando fazer a ponte entre a mulher que pede ajuda e os recursos locais na sua área de residência.

Nota: de igual modo, se a mulher não residir em Portugal, os nossos parceiros recorrerão às suas bases de dados para lhe indicar o recurso mais adequado no país onde se encontrar.

Deixamos aqui alguns exemplos de serviços com os quais estes parceiros estão familiarizados: 
 
Apoio durante e após a gravidez:

  • Referenciação ou articulação com o centro de saúde (onde poderão seguir a gravidez e fazer cursos de preparação para o parto), consultórios ou hospitais
  • Encaminhamento para centros de apoio a grávidas locais, com ou sem resposta de acolhimento temporário
  • Partilha de informação sobre Conselheiras de Aleitamento Materno em diferentes localidades
  • Partilha de linhas de apoio específicas para dúvidas médicas durante a gravidez, tais como as linhas de apoio do serviço de ginecologia e obstetrícia do Hospital Santa Maria ou do Hospital de Vila Franca de Xira 

 

Apoios diversos às famílias:

Considera que a informação neste artigo foi útil?