Gravidez não planeada da minha companheira

Gravidez não planeada da minha companheira

90697366 | ©  ESB Professional | shutterstock.com

5 dicas para homens, quando a sua companheira fica grávida sem estarem a contar com isso

“Estou grávida!”: estas duas pequenas palavras têm o poder de, de repente, virar do avesso... e não é apenas a vida da mulher grávida, mas também a do homem. O que fazer, enquanto homem, nesta situação? 

Neste artigo explicamos aquilo por que passam muitos homens e casais quando surge esta situação. Também vai encontrar ideias práticas sobre o que pode fazer agora, para gerir tudo da melhor forma. 

 

Gravidez não planeada: uma situação excecional para ambos

Tanto na mulher como no homem, quando surge uma gravidez inesperada despertam muitos pensamentos e emoções; às vezes são negativos, às vezes são positivos e, às vezes, são uma mistura dos dois. Ao mesmo tempo, as reações e necessidades de um e outro são, com frequência, completamente diferentes. 

Como os homens reagem..

Por um lado, muitos homens vivem uma certa sensação de orgulho: “eu vou ser pai...”. Mas também surgem, muitas vezes, outras ideias e sentimentos: 

  • Preocupação com a possibilidade de não estar à altura da responsabilidade. 
  • Medo das inúmeras coisas que, provavelmente, vão mudar na sua vida e talvez na sua relação. 
  • Incerteza quanto a poder dizer alguma coisa (e o quê), sobre terem, ou não, este bebé.
  • Um certo ressentimento em relação a como esta gravidez foi acontecer…

Muitos homens gostariam de poder sair desta situação o quanto antes, o que é compreensível! Normalmente, eles começam por procurar um lugar para se retirarem, interna e externamente, de modo a poderem chegar a uma conclusão em relação a eles próprios e à situação. 

O que se passa com uma mulher...

Muitas mulheres passam por emoções parecidas. Por um lado, sentem alegria, orgulho e confiança. Por outro, preocupam-se sobre como tudo ficará e se serão capazes. Nesta situação, o maior medo de uma mulher é, frequentemente, o de ficar sozinha com esta criança, sem o apoio do pai... 

No caos emocional de uma gravidez não planeada, as mulheres desejam sobretudo proximidade, confiança, segurança e um espaço de partilha. E são precisamente estas coisas que o companheiro pode ter dificuldade em dar-lhe nesta situação excecional.

Por isso, como pode ver, é uma mistura explosiva! E não é fácil conseguirem perceber-se um ao outro. Por isso, se é homem, é bom que possa informar-se melhor aqui. 

 

5 ideias práticas para si se a sua companheira ficou grávida sem terem planeado

Uma gravidez inesperada pode ser um choque. É legítimo ter dúvidas ou preocupações e não conseguir ficar (logo) feliz com isso.

No entanto, saber o que se passa consigo, seria, com certeza, benéfico para ela. Muitas mulheres, quando não sabem o que se passa, pensam que a reação do homem está relacionada com elas, sendo uma questão pessoal. 

Por isso, diga-lhe calmamente o que se passa na sua cabeça e quais são, concretamente, as suas preocupações. A comunicação aberta e honesta pode ajudar-vos aos dois nesta situação. 

Não é preciso tomar uma decisão agora. Pode dar tempo a si próprio — e a ela — para que esta questão se clarifique. 

Também pode tirar algum tempo para si mesmo. Dar um passeio pela natureza, fazer uma caminhada, andar de bicicleta todo o terreno ou ir até um local pouco agitado... uma mudança de ambiente pode ser uma grande ajuda para perceber, exatamente, como quer lidar com as novidades. Se isto o ajudar, ponha-se a caminho

Mantenha presente a nossa ideia nº1: se souber que, agora, você só precisa de tempo para si, ela será capaz de aceitar isso mais facilmente. 

Numa situação como esta, é bom falar com alguém em quem confie, como o seu melhor amigo, irmão, pai, ou apenas alguém que o conheça bem e se disponibilize para uma conversa séria, alguém que confie em si e cuja opinião considere importante.

Pode conversar com esta pessoa sobre as qualidades que ela vê em si que o definem enquanto pessoa e talvez possam ser uma mais-valia enquanto pai. Provavelmente vai ficar surpreendido com a opinião dos outros a seu respeito. 

Se não tem nenhuma relação de tal confiança, pode contactar a nossa equipa. Nós estamos disponíveis para ver a sua situação com uma perspetiva independente e exterior, bem como com a experiência de já termos acompanhado várias outras pessoas na sua situação. 

Pode pensar sobre como seria ser pai, de modo a ficar com uma impressão do que  tudo isto se trata realmente. 

Que tipo de pai gostaria de ser? Que forças iria trazer consigo para esta tarefa? O que poderia ensinar ao seu filho, que mais ninguém lhe pudesse transmitir?

Numa situação como esta, aquilo que é mais provável uma mulher querer é que o companheiro esteja lá para ela. Demonstre-lhe, tranquilamente, que ela é importante para si:

  • Podem fazer algo juntos que ela goste: jantar num restaurante, um passeio romântico na praia, uma viagem ao seu sítio preferido… 
  • Ofereça-lhe as suas flores favoritas
  • Antecipe-se e ponha o lixo lá fora, antes que ela o faça. 
  • Acompanhe-a às consultas médicas e mostre apoio nesta situação específica. 
  • Quando se encontrarem, pode dar-lhe um abraço.

Afinal de contas, é em conjunto que estão a enfrentar uma grande questão e uma grande tarefa.

 

Se você não quiser a criança

Talvez esteja a ler tudo isto mas, neste momento, só consiga sentir ressentimento em relação a esta situação. É possível que a sua ideia predominante para si agora é não querer este bebé nem esta responsabilidade; que só quer sair desta situação. Pode ser que esteja a fazer os possíveis para que ela faça um aborto. E talvez não se consiga reconhecer a si próprio no meio de tudo isto… 

Porque lhe trazemos estes exemplos? Porque eles acontecem muito frequentemente. E porque sabemos como esta situação é difícil para um homem. Por isso, não está sozinho ao experimentar estas ideias e emoções, e é legítimo que as experimente. Ao mesmo tempo, aquilo que decide fazer com essas ideias e emoções, e como se comporta agora, é da sua inteira responsabilidade

A mulher que está à espera de um filho seu está, certamente, a atravessar uma situação muito difícil neste momento. E, em última análise, é a ela que cabe tomar uma ou outra decisão, pois trata-se do seu próprio corpo. Colocá-la sob pressão porque você não quer o bebé não será o melhor comportamento “para inglês ver” e, para além disso, também é proibido por lei fazer-se um aborto sem o consentimento da mulher. 

Existem, no entanto, outras maneiras através das quais pode lidar com a pressão que sente dentro de si. Sinta-se livre para contactar a nossa equipa, de modo a, com alguém de fora e com experiência, poder analisar a melhor maneira de lidar com esta situação! 

 

Se você quiser a criança mas ela não

Muitas vezes, o homem sente-se feliz com a notícia de vir a ser pai e está disposto a assumir as responsabilidades, mas a mulher não quer prosseguir com a gravidez. Pode estar a viver esta situação e a pensar o que poderá fazer agora. 

Em princípio, pressioná-la não é recomendável nem produtivo, mesmo que se sinta completamente desesperado e desarmado. Em vez disso, pode fazer o seguinte: 

  • Compreenda as razões que a fazem não querer ter o bebé. De seguida, pode procurar soluções em conjunto com ela. Possivelmente o nosso Teste de Resolução de Problemas possa também ajudar.
  • Mantenha-se atento a si e aos seus sentimentos. Talvez ela tenha a impressão que você só se interessa pelo bebé. Procure transmitir-lhe que olha para ela como uma mulher
  • Ao mesmo tempo, convém que a sua posição fique clara. Ela deve saber que o seu desejo é ter o bebé e que a ideia de abortar o magoa. 
  • Pode ser muito importante clarificar diante dela que a apoiaria em tudo, caso ela decidisse ter o bebé. Para muitas mulheres, é extremamente importante saberem que não estão sozinhas. 

Será sempre bem-vindo, claro, se decidir entrar em contacto connosco a qualquer altura nesta situação desafiante! No meio de uma notícia destas, pode ser muito útil ter uma pessoa neutra, de fora, ao seu lado. Ficaremos contentes por poder acompanhá-lo. 

 

Afinal, os homens têm direito a dizer alguma coisa?

Muitos homens e mulheres colocam esta questão. Gravidez é “coisa de mulheres”, não é? E, contudo, é sempre preciso duas pessoas para isso acontecer! 

No fundo, a mulher pode – e deve — em última análise, ser ela a tomar a decisão. De entre vocês os dois, ela é afetada de modo mais direto por esta decisão, no seu corpo, no seu coração e psicologicamente. Por isso a  legislação definiu que, para se fazer um aborto, é sempre necessário o consentimento da mulher. 

Por outro lado, às vezes acontece a seguinte situação: o homem assume uma posição neutra, seja por respeito seja por medo. Mas, ao constatar isto, a mulher fica com a perceção que deve ser ela a carregar sozinha o fardo desta decisão. Assim, uma frase bem-intencionada como “Eu fico do teu lado, decidas tu o que decidires!” acaba por não ser de grande ajuda para muitas mulheres. Esta neutralidade, que surge do medo de assumir uma posição, pode criar uma insegurança ainda maior. 

A primeira ideia referida acima é, provavelmente, o que mais ajuda nestes casos: honestidade e uma boa comunicação. Pode ser muito útil e, além disso, servir para vos aproximar, se ambos assumirem claramente o que se passa com cada um sem atacar o outro: só têm a ganhar com isso.

Se desejar, sinta-se à vontade para entrar em contacto com a nossa equipa de acompanhamento. 

 

Perceba o que se passa com ela

Quer ficar a saber o que se passa com uma mulher que engravidou de forma inesperada? Isso é ótimo! Claro que está sempre à vontade para contactar a nossa equipa se tiver dúvidas em relação à sua situação. Ficamos felizes por ajudá-lo a decifrar os sinais.  

Mas também deixamos aqui alguns dos nossos artigos escritos para as mulheres nessa situação mas que podem ser do seu interesse: 

E fazer este teste pode ser útil para a sua companheira: ⚖️ "Aborto: sim ou não?" – para o Teste do Aborto (com resposta imediata e a possibilidade de acompanhamento pessoal).

Considera que a informação neste artigo foi útil?